Alquimia NeuroVENDAS
Qualificando para o $UCE$$O
Descontinho?


Dar descontos para "não perder vendas"  pode ser o início do FIM:
SEU e da Empresa para qual trabalha.

Se Você acredita que só conseguirá vender “dando descontos”, pode estar cavando a SUA sepultura profissional.

Será que na conjuntura atual faz sentido cortar os seus preços (dar descontos) para "vender mais"?

Vamos examinar o impacto psicológico da redução dos preços (ou descontos). Como os seus clientes vão interpretar a estratégia?

Eles podem deduzir que seus preços sempre foram muito altos. Você sempre os enganou!
Seus clientes podem inclusive NUNCA MAIS comprar de Você.
Pior!! Influenciar todos os Amigos e Parentes dele.

Exemplo: são as absurdas campanhas de Descontos. Aconteceu comigo!!

Fui a uma loja e comprei um produto. Paguei à vista e em dinheiro. Não tive desconto nenhum, apesar de ter “chorado” bastante.
Pasmem!! Na semana seguinte vi no jornal um anúncio daquela loja, vendendo o mesmo produto que comprei, com um descontão de 70% (queima de estoque?!).
Telefonei para o vendedor e reclamei. Ele “nem aí!!” Fiquei indignado e sentindo-me lesado tomei a decisão de NUNCA MAIS comprar naquele lugar. E conto minha experiência "desagradável" para todos os meus Amigos, Parentes, Alunos e Clientes. Já formei MUITOS Clientes DETRATORES.

Ao abaixar preços (dar descontos) você está abrindo um precedente perigoso. Você está dizendo ao comprador que dá para fazer um preço mais baixo. Quanto mais ele “chorar”, mais barato vai comprar. Depois de aberto o precedente, quem irá pagar o preço normal?

Basta o cliente abrir a boca para pedir desconto e o vendedor já coloca um mundo de vantagens e fecha pelo menor preço possível (conhece a estratégia imbecil do “cobrimos qualquer oferta”?!). Quando questionado pela gerência de vendas, a desculpa é: “Se eu não desse desconto, o cliente não compraria com a gente”.
Em alguns casos pode até ser verdade, mas na esmagadora maioria das situações é apenas um comportamento assustado do vendedor “despreparado”. O cliente pede desconto, então o “vendedor” fica com medo de perder a venda e cede.

Cortando os seus preços você também pode dar a impressão de que sua empresa, seus funcionários e produtos não são tão bons quanto os de seus concorrentes. Você está se posicionando como o número 2, 3 ou 15. "Nossa grande vantagem é o preço!". Qual o impacto disso nos seus funcionários? Eles começam a acreditar que sua qualidade é inferior à de seus concorrentes. Ficam menos motivados para produzir produtos de alta qualidade. E este ciclo é vicioso.

Quando o “vendedor” coloca o preço do produto/serviço como primeiro lugar na intenção de compra do Cliente é óbvio que não está preparado para vender com lucro. Entra-se na desastrosa “guerra de preços” que já levou muitas empresas à falência e MUITOS "vendedores" ao desemprego.

Sabe quanto custa (prejuízos financeiros e NÃO-financeiros) para a empresa um "descontinho de só 3%"?! 

Sabe quanto custa para Você Vendedor um "descontinho de só 3%"?!

Entenda de uma vez por todas: O cliente sempre vai pedir descontos. Sim, e isso mesmo! Faz parte do papel do Cliente, reclamar do preço e pedir um desconto.

Existem CENTENAS de maneiras de vender MAIS LUCRATIVAMENTE, de vencer TODOS os concorrentes, sem "baixar" os seus preços (dar descontos)... e Você GANHAR muito mais todos os meses.

Tudo é uma questão de você ter posicionado bem o seu produto e criado valor.

Então, Você vai continuar vendendo preço/desconto?!

Seu preço é “competitivo”?!
Leia em http://www.prfsacramento.com/precocompetitivo.html

 

O AlquimistaMaisVENDASArquitetoSUCESSOCoachSUCESSODesemprego NUNCA MAISDesempregadoEmpregabilidadeNegócio FECHADOMais ClientesWorkshopPREÇONeuroVENDASCopyWRITER 300%Vender MAIS na criseTá muito caro!!Proposta IRRECUSÁVELPreço Competitivo?Descontinho?EBook PREÇOSaindo Idade MédiaTeleVENDAS 300%Miopia em MarketingMAU Atendimento6o PrincípioSucessoWEBReceita INFALÍVELMorreu?Dás e ReceberásVaca pro Brejo